Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 2.2/5 (434 votos)


ONLINE
4




Partilhe este Site...

18:27:25


Espelhos do outono em poesia
Espelhos do outono em poesia

 

Espelho de outono. Uma brilhante coleção de fotos de natureza outono.

 

 

 

 
Eu vejo assim o mundo
A cada canto alheio
A cada encanto ajudo
Eu pego seu arreio
 
Há matas ainda virgens
Os bosques outorentos
E folhas voam ao vento
O mar e suas raizes
 
O céu azul cinzento
Ou mesmo turbulento
Ou tudo que se sente
 
O céu ainda mudo
No mundo vejo tudo
Eu sou o sol nascente…
Alma Gort

   

 

 

 

 

Porta Secreta
 
Os passados sonhos de amor
fechei-os numa porta secreta 
guardei-os calada e discreta
talvez um dia voltar seu vigor 
 
Sem mais aquela dor de um dia
em espera os cantei em versos
me senti  livre e até confesso
que esqueci onde a chave ficou
 
Numa tarde a  chave encontrei
e fui busca-los rápido decerto
eram só miragem no deserto
 
Percebi que vive-se o momento
valendo ser feliz no tempo certo
como agora...com o amor tão perto!
 
Alma Gort
 
Tanta coisa
 
Pensei em mudar tanta coisa
Tanta coisa a mudar nem notei
A saudade as perdas estoquei
no após enterra-las na lousa
 
Fui vagando perdido e parei
Pra pensar até não querer mais
Prometendo não voltar jamais
A um tempo que um dia deixei
 
Dores passadas agora nem sinto
Tempo do tempo  em que precinto
E que erros sirvam de exemplo
 
O que resta no mínimo intento
Dia a dia vejo se os sustento
A chegada final de algum tempo
Alma Gort

 

 

Tanta coisa
 
Pensei em mudar tanta coisa
Tanta coisa a mudar nem notei
A saudade as perdas estoquei
no após enterra-las na lousa
 
Fui vagando perdido e parei
Pra pensar até não querer mais
Prometendo não voltar jamais
A um tempo que um dia deixei
 
Dores passadas agora nem sinto
Tempo do tempo  em que precinto
E que erros sirvam de exemplo
 
O que resta no mínimo intento
Dia a dia vejo se os sustento
A chegada final de algum tempo
Alma Gort

.

 
Só pra falar de amor
 
São coisas do amor em sentimento
Sentidos das paixões e devaneios
Mesmo sòmente estravasar anseios
Botando fora fatos e argumentos
 
 
Falar das emoções íntimas vividas
Dizer do amor seu arrebatamento
Iludidos sonhos em seus momentos
Que fazem do amor sentido e vida
 
 
Mas há sempre algo impreenchido
Como se o coração fosse iludido
Fosse interditando a consciência
 
 
Os tempos que ditam seus valôres
Suas fases em aromas seus odores
do perfume do amor a sua essência
Alma Gort