Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ONLINE
2




Partilhe esta Página

 

www.aetassentos.com

 


Viajar com Goethe
Viajar com Goethe

Viajar com Goethe (1) Frankfurt am Main

Johann Wolfgang Goethe (28 de agosto de 1749, Frankfurt am Main - 22 de março de 1832, Weimar) - Poeta, estadista, pensador, filósofo e naturalista alemão Goethe trabalhou em vários gêneros: poesia, drama, épico, autobiografia, epistolaria, etc. Goethe se tornou o principal ideólogo da tempestade e do estresse. Juntamente com Schiller, Herder e Wieland, ele criou o chamado classicismo de Weimar. O romance de Wilhelm Meister, de Goethe, lançou as bases do romance educacional do Iluminismo. As obras de Goethe, especialmente a tragédia Fausto, são reconhecidas como obras-primas da literatura alemã e mundial.
80 dos 82 anos de sua vida que Goethe passou em sua Alemanha natal. Foi isso, como ele disse, "país feio" alimentou sua imaginação. Quantas coisas sobreviveram na Alemanha do que inspirou Goethe de uma só vez?
Quando ele apareceu pela primeira vez fora da pátria, na abençoada Itália, Goethe escreveu para sua mãe: "Parece-me que voltei para casa da Groenlândia, da caça às baleias". A simplicidade das paisagens, a famosa severidade e monotonia da arquitetura das cidades alemãs contrastavam nitidamente com a luxuosa natureza italiana, a riqueza das formas de Roma e Nápoles. No entanto, Goethe não mudou a Alemanha e seguiu limites muito limitados.
Retrato de Goethe em Campania escova Tishbeyna, 1787. Óleo sobre tela. 164 x 206 cm Instituto Shtedel, Frankfurt am Main
Se você pegar um mapa e desenhar nele as rotas do escritor, então sua teia não muito espessa cobrirá apenas a parte central do país. Johann Wolfgang von Goethe nasceu em Frankfurt am Main, estudou em Leipzig, visitou as cidades do Reno: Düsseldorf, Mainz e Colônia, gostava de visitar Fulda, famosa por seus antigos templos.
Como ministro da corte de Weimar, viajou várias vezes a Berlim e Potsdam com missões diplomáticas, onde "viu o velho Fritz (Frederico o Grande) entre suas cortinas esfarrapadas, papagaios e cachorros". Ao mesmo tempo, Goethe nunca se preocupou em visitar as principais cidades alemãs da época - Hamburgo e Munique. Em 1775, o escritor aceitou o convite do jovem Karl Augustus, futuro duque de Saxe-Weimar-Eisenach, e se estabeleceu na pequena Weimar, onde viveu até o fim de sua vida - quase 57 anos. Os últimos trinta deles, ele quase não foi a lugar nenhum, sem contar os vizinhos Jena e Eisenach.
Se nas obras de outro grande alemão - Wagner - dificilmente encontramos ecos da vida real em torno do compositor, Goethe ajudou a transformar a prosa da vida em grande poesia não apenas imaginação, mas também observação (ele também considerava seus olhos o órgão mais importante da percepção). Então vamos para a Alemanha em busca de pinturas, que se refletem nas obras dos clássicos.
Goethe conhece um passageiro que voou para o mega-aeroporto de Frankfurt, literalmente a poucos metros da cabine da guarda de fronteira: o impressionante poeta de gesso desmoronou imponente no Goethe-Bar entre beber e mascar cidadãos.
Um trem elétrico ligando o aeroporto à cidade atravessa a Mina, onde nosso herói se banhava em um menino. Nosso objetivo é a Cidade Velha. Frankfurt de meados do século XVIII era compatível com o homem e passava facilmente pelos pés das crianças. Como convinha a uma cidade decente, ele estava cercado por um muro, os portões estavam trancados durante a noite e, de manhã, o vigia pegou a chave do burgomestre, destrancou-os e deixou as pessoas reunidas entrarem na cidade. Chefes de criminosos executados ainda estavam em jogo. Assim, o mundo de “Faust” não é uma reminiscência romântica, inspirada nos “velhos tempos profundos”, mas um mundo no qual Goethe cresceu.
A casa em Frankfurt am Main, onde nasceu Goethe. Restaurado em 1947-1949
Johann Wolfgang von Goethe nasceu em 28 de agosto de 1749 na cidade comercial alemã de Frankfurt am Main, na casa que hoje é o museu "Goethe House" em Großer Hirschgraben. 
Johann Wolfgang Goethe nasceu em uma casa de sua avó - Cornelia. Era mesmo dois edifícios de enxaimel, interligados. Após a morte de Cornelia, o pai de Goethe decidiu construir um prédio mais espaçoso na fundação de casas antigas. Ele morou na nova casa até 1765, quando foi estudar em Leipzig. A família de Goethe morava na casa até 1795: depois da morte de seu marido, a mãe de Goethe vendeu a casa, já que era difícil para ela administrar uma grande fazenda sozinha.
A Casa Goethe é o principal objeto em Frankfurt, associado ao nome do grande poeta. Esta é uma casa de quatro andares no estilo barroco tardio, na qual Johann Wolfgang Goethe cresceu. A casa está localizada na Großer Hirschgraben 23 Boulevard, a cerca de 700 metros a oeste da Catedral Imperial.
Seu avô paterno começou como alfaiate, foi espancado nos estalajadeiros e deixou a família com 17 bolsas cheias de moedas de ouro, bem como uma casa na travessa Grosser-Hirschgraben com uma grande adega. Outro avô era advogado, conselheiro imperial, assim como o pai do poeta. Hoje, a adega é a única parte relativamente autêntica da casa de Goethe, transformada em museu. O visitante ingênuo será mostrado a sala onde ele nasceu e o armário no terceiro andar, em que o poeta novato iniciante fez os primeiros esboços para Fausto. Infelizmente tudo o que vemos nada mais é do que uma reconstrução magistral. A casa original, como todo o centro da cidade, incluindo os templos e a Praça Romana com o seu poço gótico e a famosa Câmara Municipal, foi bombardeada até ao chão.
Nos anos seguintes, a casa passou por muitas mãos privadas. O último proprietário providenciou no último andar um pequeno quarto-museu de Goethe. Em 1859, segundo os arquivos históricos, sua decoração interior foi restaurada. Logo a casa foi aberta ao público.
No térreo há um hall de entrada, uma cozinha, uma sala de estar amarela em que você pode ver o retrato de um jovem Goethe e uma sala de estar azul. No andar de cima há uma escadaria de luxo com balaustrada de ferro fundido.
No segundo andar você pode ver as iniciais do elenco dos pais de Goethe, JCG (Johann Caspar Goethe) e CEG (Katharina Elizabeth Goethe) no parapeito. No segundo andar há dois escritórios, uma sala com lareira e a chamada sala de estar "Beijing", que demonstra perfeitamente a moda do século XVIII na China. Neste andar há também uma sala de música. A família Goethe gostava de tocar música - meu pai tocava alaúde, Wolfgang - no violoncelo, irmã Cornelius - no piano, e a mãe cantava.
Dentro de uma casa acolhedora sob um telhado de azulejos, você pode viver para ver, recriado em detalhe, o estilo de vida surpreendente do século XVIII de Frankfurt. A casa foi seriamente danificada durante os bombardeios de 1944. Mas os fãs do grande escritor ainda têm a oportunidade de ver sua mesa, uma biblioteca pessoal cuidadosamente selecionada, retratos e outras recordações; e as crianças vão gostar especialmente de uma cópia do teatro de bonecos que pertenceu ao pequeno Goethe.
No terceiro andar, relógios astronômicos feitos em 1746 são de particular interesse. Na parte superior do relógio, a data de hoje é um pouco mais baixa - o tempo, as fases da lua e a altura do sol acima do horizonte, bem como o anel do zodíaco. Também abriga a biblioteca do pai de Goethe, que tem cerca de 2.000 volumes e uma coleção relativamente grande de pinturas de artistas alemães no estilo holandês.
Relógio astronômico
No último quarto andar da casa você pode ver um teatro de bonecos de brinquedo, apresentado a Wolfgang Goethe, de quatro anos, que mais tarde aparece em seu romance Vocação teatral de Wilhelm Meister. Aqui também está a sala de Goethe, na qual suas primeiras obras foram escritas, incluindo a primeira edição de Fausto e Jovem Sofredor de Werther.
Ao lado da casa de Goethe, encontra-se o Museu Goethe. Esta é uma galeria de arte dedicada aos artistas de língua alemã da época do grande poeta. A exposição cobre a era do barroco tardio e o movimento "Storm and onslaught", classicismo, romantismo e Biedermeier. O museu também apresenta o trabalho de Goethe, que foi um bom artista. No Museu Goethe você pode ver obras de artistas como Johann Georg Trautmann, Johann Tischbein, Johann Füssli, Anthony Graff, Angelika Kaufmann e Caspar Friedrich.
Na moderna Frankfurt, há, é claro, todos os meios habituais de transporte público: ônibus, trens urbanos e metrôs (S-Bahn e U-Bahn) e uma corrida de táxi de uma ponta à outra custam não mais de 15 euros. Mas para o amante de longas caminhadas, não há nada melhor do que, armado com um mapa da Rota Goethe Frankfurt, para passear pela cidade.
Você precisa começar sua jornada da Igreja de Santa Catarina, a entrada é gratuita. Esta é a maior igreja luterana em Frankfurt, na qual em 1749 o casal de famílias Goethe, Johann Caspar e Katharina Elizabeth batizaram seu primeiro filho, que estava destinado a se tornar o grande poeta alemão Johann Wolfgang.
“Em 28 de agosto de 1749, ao meio-dia, com o décimo segundo golpe do sino, nasci em Frankfurt am Main”, escreveu Goethe em sua autobiografia. Localizado na praça central de Frankfurt am Main, esta maravilhosa igreja no estilo do renascimento gótico foi construída em 1678-1681. No entanto, durante a Segunda Guerra Mundial, a igreja foi completamente destruída. Depois da guerra, a igreja foi reconstruída e hoje é a principal atração do século XVIII. Infelizmente, em nossos dias a fonte em que o jovem escritor foi batizado não sobreviveu; no entanto, o espírito de Goethe, que estudou filosofia grega na biblioteca da igreja local, e mais tarde testemunhou a execução de um assassino de crianças fora dos portões da igreja, parece estar vagando por aqui.
Se você seguir adiante, na direção da Berliner Straße, em breve você sairá para a Catedral de São Paulo. A Catedral fica aberta para inspeção diária das 10h às 17h. A catedral foi construída no local da Barfusserkirche ("Igreja dos Descalços"), à qual Goethe frequentava a escola
Aqueles que estão interessados ​​em se familiarizar com os protótipos dos heróis de Goethe na peça “Faust” precisam olhar para o bairro de Roßmarkt, onde o famoso mercado equestre já foi localizado. Na época em que Goethe morava aqui, o bairro também era conhecido como local de execução pública; entre as executadas estava a empregada Susanna Margaret Brandt, que serviu de protótipo da trágica heroína Gratchen na peça “Faust” de Goethe. Olhe para a placa dourada no Haus zum Goldenen Brunnen, em que a mãe da poeta, Katharina Elizabeth Goethe, viveu de 1795 até sua morte em 1808. Um pouco mais adiante, na Goetheplatz, à sombra do moderno arranha-céu - a construção do "Commerzbank", é um impressionante monumento de Goethe.
Tendo começado na Town Hall Square e atravessado uma das pontes através do Main, deixando a ultramoderna City para trás, chegará ao antigo subúrbio de Gerbermüle depois de vinte minutos, que ainda hoje, apesar da abundância de novos edifícios, não perdeu o seu espírito idílico.
Goethe gostava de andar aqui em sua juventude e, mesmo assim, sempre voltava para cá. Em uma das colinas é uma casa de madeira em miniatura com um sótão rodeado por um jardim. Uma vez pertenceu à família Villemeriana. Com o banqueiro Jacob Willemere, Goethe já havia se conhecido em seus anos de maturidade, e com a esposa de Jacob, uma ex-dançarina Marianne, o poeta tinha até um romance platônico.
Associado a ele é um dos mais famosos boatos literários. Os amantes enviam cartas uns aos outros - é claro, em versos. (Aqui está ele, o gênio fertilizante de Goethe, sobre o qual seu notável biógrafo Richard Friedenthal escreve: uma incrível capacidade de forçar os outros a adotarem sua maneira de pensar e até mesmo a linguagem.) . Não admitir Frau Villemer (Zuleika) mais tarde em sua autoria, seus trabalhos seriam incluídos na literatura como pertencentes a Goethe.
Continuando ao longo do rio Main, nos encontraremos na pitoresca cidade de Offenbach em pouco mais de uma hora. Aqui, Goethe, de 25 anos, passou o verão com sua noiva, a jovem Lily Schoeneman, que nunca se tornou sua esposa. Offenbach é geralmente uma cidade muito agradável para caminhar. Há muitos jardins bonitos e bem cuidados, parques e jardins.
Especialmente distinto é o Parque Lily (Lili-Park), com ruas sombrias e uma casa de banhos, também chamada de Templo Lili-Tempel. Segundo a lenda moderna, um templo de estilo classicista foi construído por iniciativa de Goethe em homenagem a sua amada Lily, natural de Offenbach. Por causa da Lily, a escritora era uma visitante frequente desta cidade e gostava muito do biscoito picante de gengibre Pfeffernüsse. Offenbach é considerado o berço desta iguaria picante com pimenta e noz-moscada. Sua receita mudou um pouco ao longo dos anos, mas o cookie continua a conquistar gourmets.
Anna Elizabeth Schönemann (no casamento de von Turckheim; 23 de junho de 1758, Offenbach am Main - 06 de maio de 1817, Krotergersheim) entrou na história da literatura como o famoso Lily Johann Wolfgang Goethe, sua noiva.
Lily era filha de um rico banqueiro de Frankfurt. Sua mãe vinha de uma nobre família de huguenotes d'Orville, dona de uma fábrica de tabaco em Offenbach am Main, um idílio provincial de um subúrbio de Frankfurt. A história de amor é descrita em detalhes por Goethe no 17º volume de sua autobiografia Poetry and Truth. Goethe conheceu uma garota de dezesseis anos musicalmente talentosa em um concerto em casa na Schöneman House em Frankfurt am Main. Seu noivado aconteceu na primavera de 1775. Sobre os sentimentos dos jovens amantes, você pode facilmente fazer uma apresentação sobre o poema "Park Lily".
Em seis meses, o noivado foi encerrado, já que as casas de ambos os pais reagiram negativamente a essa conexão, e o próprio Goethe logo começou a perceber que Lily era um obstáculo para seus planos de vida. Mas ele não poderia esquecê-lo durante toda a sua vida. Mesmo com 80 anos de idade, Goethe confessou a seu advogado Friedrich Sore que Lily era a primeira e talvez a última a quem ele amava profunda e verdadeiramente.
O templo é um antigo pavilhão de banhos, construído nas margens do Rio Meno muito mais tarde, o que de modo algum embaraça quem vem para cá. Em Offenbach, o espírito do antigo resort respeitável ainda é forte (a partir daqui, é perto de Wiesbaden, onde a família imperial russa veio para o verão). Tudo aqui é antiquado e fofo.